quarta-feira, 11 de junho de 2014

Metáfora


O mar em suas águas
Guarda tantas histórias.
Mais do que as vitórias,
Guarda imensas mágoas.

O mar joga as ondas,
Empurrando pra fora
Tudo o que ele chora
Para cima das lombas

Ou sobre a areia,
Invadindo a rua.
Sua ira se alteia
Com a força da Lua,

Que mexe nas marés.
Depois o mar se deita
E a sorte aceita.
O mar eu sou e tu és.

Somos o mar bravio,
Ou o mar quando plácido.
O mar chão do navio,
O mar puro ou ácido...

O mar muito salgado,
Mas que também adoça.
Com seu jeito faz troça.
O mar lago encantado!

O mar é o destino
Que muda com o tempo.
É senso e desatino
Nas ondas do pensamento.

Nenhum comentário: