quarta-feira, 11 de junho de 2014

(Des)fazendo


A velha ação do vento
Deixar-lhe-á destruída,
Como se ele, todo o tempo,
Buscasse uma saída
Para removê-la.
Como se mal a ele fizesse
Vê-la em pé, bem erguida,
E seu movimento lhe desse
Tanta satisfação,
Que a sua meta fosse
Vê-la todinha ao chão
Desforme, desfeita, diluída..
Mas assim como lhe desfará,
Ele, o vento, será capaz
De formar, sem se dar conta,
Outra duna e deixar pronta
Rápido, assim num "zás-trás".

Nenhum comentário: