quarta-feira, 11 de junho de 2014

O Sol e os Vitrais


Cores frias que banham a atmosfera
Beijam a luz do dia, e em espirais,
Vestem de tons suaves todos os vitrais
Da porta de entrada, onde quem espera

Contempla os reflexos que um raio gera,
Sozinho, sobre os vidros que ornam os umbrais,
Imaginando que haveria por detrás
Dos reflexos de cores uma primavera

Repleta de todas as espécies de flores,
De passarinhos, de plantas e borboletas,
Em diversas, cores assim como as paletas.

Esperar, assim, em companhia das cores,
Transformava a demora em horas perfeitas,
Tirava da espera os seus dissabores.

Nenhum comentário: