sexta-feira, 7 de março de 2014

Como a Passarada


No meio do caminho
Havia...
Água, luz e passarinho.
Eu ouvia
Tanto gorjeio diferente!
A luz me aquecia.
A água, tão transparente!
Pela cascata ela corria.
Chovia...
A chuva era de prata.
Eu via
Suas gotas caindo na mata;
No chão da estrada.
As pedrinhas
Correndo pela enxurrada.
Eu era alegre e não sabia
Que a alegria
Era livre
Como a passarada.
Eu era pássaro;
Eu era lebre.
Eu era uma bela alegoria
Livre, solta pela estrada.

Nenhum comentário: