domingo, 2 de março de 2014

Motivo


No instante em que eu tive clareza, 

E  o pesar  me  foi apresentado,
passei a ver com olhar quebrantado
Até o pão que fartava minha mesa,  

Pois o dissabor me acompanhava;

Cobria o meu rosto com  um véu; 
Desbotava  a cor que me corava,
E transformava   meu favo em fel.

Fatigada  de tantos dissabores

E murcha, como que amortecida,
Irriguei com o meu pranto as flores. 

E delas, aos poucos foram brotando, 

Pigmentos  belos e reluzentes  
Que a minh' alma iam motivando.

Nenhum comentário: