domingo, 9 de março de 2014


Sem crença não cabe fazer oração,
Pois o impulso propulsor de tudo
Está no crédito, que é escudo,
Que lhe guarda da hesitação, 


Tornando fleumático o que não cabe
A si resolver, por meio de ação,
De investimento ou contenção.
A fé leviana não é a chave,


Não tece caminhos, mas engodos,
Não lhe faz alcançar os seus anseios.
Ela não lhe oferece os meios


Para o fim, ao contrário, veda todos,
Deixando-lhe perdido, sem estrada,
Sem sonhos, sem rumo, sem quase nada.

Nenhum comentário: