sexta-feira, 7 de março de 2014

Desmerecido Monumento


Guardarei aquela imagem
Sem querer.
Sim, guardarei
Como uma má viagem,
Sem nunca esquecer.
E selarei
O infeliz trajeto.
Nada de belo ou de terno;
Sem nenhum afeto.
Apenas inesquecível,
Como denso um inverno
Inaquecível;
Soturno;
Cinzento,
Com seu único turno,
Longo e Pachorrento
Como uma música gravada num disco,
Que se eterniza.
Como um obelisco,
Que algo simboliza.
Mas intimamente,
Escondido,
Sem triagem.
Um monumento desmerecido,
Sem nenhuma homenagem.

Nenhum comentário: