domingo, 2 de março de 2014

Consolo


Há muito tempo que sonho

Um sonho de encantar.
Que em meu colo eu ponho 
Tua fonte a repousar.

E que fico te ouvindo,

Respirando ao descansar.
Então um pássaro vindo
Do céu se põe a cantar.

E tu, como um menino,

A cabeça a pousar,
N'algum colo feminino

Que lhe queira aconchegar,

Nas  horas em que consolo
É colo para sonhar.

Nenhum comentário: