segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Polinização Poética - Suely Andrade & Gilnei Nepomuceno




Sou abelha e no roseiral da poesia
(Alço voo acima das flores quietas.)
Teço emoções de minha alma nua
(Sobre as rosas sou como a lua.)
E sem receio polinizo letras poéticas
(Fugindo das visões mais céticas,)
(Minhas letras tentam ser uma alegoria.)
Germinam versos d’amor e d’alegria
À lucidez do sol, à claridade da lua
(Deixo de lado a composição crua.)
Surgem mensagens quase proféticas
(Mesmo calado eu me atrevo,)
(Tornando as linhas um tanto magnéticas.)
Com sentimento alado, eu escrevo...
...E sem receio polinizo letras poéticas!

Nenhum comentário: