domingo, 29 de setembro de 2013

Voo de Arribação

No clã de pássaros soltos, quanta abundância!
Confiança que o gene fia!
A corrente perpassa,
Com sua pulsante e volátil
Frequência.
Segue o bando que no elo confia.
O elo é a sua essência.

Aplacam a distância,
Os trinta-réis
Em seu voo de tantos e tantos pés, são inatamente leais.
Ao curso ora tranquilo, ora retrátil, entregam-se.
Na rota de luta e de garra
Os trinta-réis
São admiravelmente ágeis e fiéis
Em sua formação.
Atados, mas sem amarra,
Ao voo de arribação.

Nenhum comentário: