terça-feira, 13 de agosto de 2013

Entrementes


Acorda-se cotidianamente;
Amanhece-se sempre;
Entardece-se posteriormente;
Anoitece-se e o dia se cumpre.
Entrementes,
Diminuem-se os anos.
Ampliam-se as mentes.
E nesse pulsar das horas,
Vão-se os dias embora.
Vem, então, o agora
Caminhando voraz,
Sem demora.
E amanhece-se posteriormente...
Entardece-se sempre...
E nossa vida se cumpre,
Entre manhãs, tardes e noites.
Regada a afagos e  a açoites.

Nenhum comentário: