domingo, 30 de junho de 2013

O Flautista




Como o florista espalha flores,
O flautista segue disseminando notas
Que voam como gaivotas,
Sonorizando os amores;

Fertilizando as lembranças,
Mundo a fora.
A sua caminhança
Não é a de ir embora,
Mas a de levar pra distante,
O som que toca naquele instante,
Pela estrada sonora.
E os sons harmoniosos da flauta
Misturam-se aos sons do canto.
E um profundo encanto,
Do sopro do flautista salta.

Nenhum comentário: