sexta-feira, 7 de junho de 2013

Estrada de nuvens


Na rua, bola de gude;
Subida em muros;
Banhos no açude.
Descia
A estrada
Que crescia.
Chão de areia molhada:
Riscos e desenhos
Que a chuva desmanchava.
Soltava pipa,
Comia fruta.
Imaginava
Uma gruta
No fim da estrada,
Que ali parada,
Corria em meu pensamento
Em disparada.
Caminho de nuvens;
Caminho de piçarra.
Pendurava-me no céu
Mas no chão aterrissava.

Nenhum comentário: