domingo, 9 de junho de 2013

Meu Faz de Conta





Branca de Neve crescia em minha imaginação
Sempre que eu via a neve
E uma maçã vermelha.
E, se me dava na telha,
Meu pensamento leve
Cantava o “eu vou, eu vou” da canção.
E quando tinha trabalheira:
Lavar louça, talher e panela,
Eu pensava na Gata Borralheira
E me dava uma vontade louca de ser Cinderela.
E, se eu tinha que descer uma escada,
E me julgava cansada,
Queria ser Rapunzel,
Para usar como cordel
Suas longas tranças
E diminuir minhas andanças.
Mas quando o jantar estava na mesa,
E  eu me sentia sonolenta e esmaecida,
Queria eu ser a Bela Adormecida,                          
Para dormir e dormir, como uma princesa.

Nenhum comentário: