sexta-feira, 7 de junho de 2013

A Dança da Margarida


A margarida dança
Com os braços abertos.
Seus passos são incertos:
O vento a balança.

Dança a margarida
Sob o azul celeste.
Sua beleza altiva
Destoa da rudez campestre.

E a sua dança
De passos incertos
Dá-se em campos abertos
Quando o vento a balança,

Pois a margarida altiva
Deixa-se bailar ao vento.
Dele jamais se esquiva;
Segue-o sempre a contento.

Balança a margarida ao vento,
De forma a recebê-lo,
Remexe; sacode o cabelo
Em seu balançar tão lento.

E, assim, a margarida
Faz-se eterna bailarina,
Com sua dança colorida
A quase todos fascina.

Queria ser margarida,
Pra me curvar ao vento,
Bailarina e colorida,
E flutuar no pensamento...

Nenhum comentário: