segunda-feira, 8 de abril de 2013

Pintura Borrada



Nem tudo o que a vida pinta 
É tela pra se apreciar. 
Por vezes é embaraço; 
É mancha para borrar. 
Balde de negra tinta, 
Para a vidraça embaçar. 
Nódoa que turva o olhar! 
É como uma nuvem pesada 
Que acinzenta o dia. 
Como uma sombra indesejada; 
Uma asa sombria 
Que encobre o Sol e deixa a vida fria, 
Até que desponte uma aquarela 
E nos convide a contemplar 
Em sua tela 
Multicolorida, 
Os tons, as nuances, as matizes da vida.

Nenhum comentário: