segunda-feira, 1 de abril de 2013

O olhar





Nome tão sugestivo!
Lembra a palavra molhar,
Que é uma consequência do ato de chorar.


Umas vezes é mergulho
Em calmaria ou barulho.
Noutras vezes, uma emersão.
O ato de olhar vai além da mera visão.
Fixar os olhos em um ponto não é o bastante.
O olhar é um ato espontâneo;
Aceitante.


Ver sem olhar
É algo raso, sem compromisso.
De que importa
Ver se não se vai enxergar
Além do simples esquisso?


O olhar é atitude nobre;
Olha-se mesmo estando ausente.
O olhar é manto que lhe cobre
E deixa seu ego quente.


O olhar é preciso.
O olhar é quem lhe reporta.
Por isso, olhe com vontade.
Olhe por inteiro; não pela metade!
Olhando você mostra que se importa.

Nenhum comentário: