segunda-feira, 8 de abril de 2013

Fiat Lux




Paira a ausência de conceito.
Invade-me a inércia do pensamento. 
Meu raciocínio está atrasado, lento.
Há quebra de preceito.
Fora à lentidão de ideias!
Não a essas “apneias”;
A essa dormência 
Que, às vezes, me pega!
Que chega de mansinho e cega
A minha mente.

São absurdos esses amplexos da insipiência.
Ainda que temporários, 
Abafam minha sapiência,
Levando-me a rumos contrários.
São como a lâmpada apagada,   
Que a todos desorienta.
Como o escuro da noite fechada, 
A engolir toda a luz propagada,
Num negrume que não se traduz;
A neutralizar tudo o que se tenta.
Que me venha o discernimento!
Que se abra meu pensamento!
Que se amplie a minha mente e “fiat lux” !

Nenhum comentário: