segunda-feira, 18 de março de 2013

Fug(indo)


Eu só não queria que meus olhos vissem,
Nem que meu entendimento tudo discernisse...
Eu só queria fugir desta dor, desta frustração...
Só isso!
Não é raiva...
Não é um sentimento pequeno!
É apenas desilusão!
De que me adianta ser grande, ser nobre?
Ser isto ou aquilo,
Se de você eu sou pobre?
Se você me trata como um cristal,
Por pensar que sou especial?
Não quero esse estigma de ser melhor do que ninguém.
Eu sou apenas alguém,
Como todos o são.
Não me importo com o resto.
Se eu fui alguém por um momento
Dentro do seu coração,
Já valeu.
É honesto,
Mas tenho que ir
E lamento!
Detesto!
Queria ficar sempre perto.

Nenhum comentário: