sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

Os sabores da vida






Ao longe, os belos prados
Meus olhos de verde invadem.
Aqui, meu coração salta aos brados
Com as belezas que em mim não cabem!

Se o dia passasse mais lento
Diante de quadro tão admirável,
Através do meu olhar sôfrego e atento,
Eu esqueceria tudo o que da vida é lamentável.

Não pensaria na maldade
Aflição, fome, saudade...
Se um mergulho nesse quadro afável
Fizesse o melhor da vida também mais durável.

Se minha audição prendesse o som dos passarinhos,
Se meus pulmões guardassem os diferentes olores,
O cheiro inebriante do campo de pinhos;
Eu degustaria a vida com bem mais sabores.

Nenhum comentário: