sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

Entardecer (Suely Andrade & Wasil Sacharuk)




É translúcida essa tarde que se inclina
Para devagarzinho ir embora.
Em meio à névoa respinga neblina
E busca abrigo pela noite afora.

Crepuscular pedaço do dia
Que se estende pelo horizonte em riste
Seu banhar as horas me traz alegria
Embora sua chegada pareça tão triste.

Sob a vigília da Lua que chega menina
A tarde cumpre mais uma vez sua sina
toda encharcada pelo céu que chora.

E outra vez confirma a teoria
A natureza perfeita em plena sintonia
Que se renova com o passar das horas.

Nenhum comentário: