sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

Dias encantados


Era a dança do vento nas calçadas
Redemoinho nas folhas que ele varria
A chuva que a tudo invadia
E um ar de encantamento que olhava o mundo
Nos rostos... sorrisos constantes!
Vigor profundo!
O colorido daqueles instantes
Na percepção que era total.
A música ao fundo...
 Tão sentimental!
O mundo!
O meu mundo!
O mundo era nosso!
Lá no fundo...
Bem no fundo...
Para  esquecer eu me esforço.
Mas não perco essa mania
De querer trazer de volta a alquimia
Dos dias encantados e suas alegrias.
A doce magia
Que hoje tem o passado.

Nenhum comentário: