sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

Aquelas terras



Cresci vendo ao longe a relva verdosa
Das terras de ali.

Amei cada espaço, cada porção rochosa
Daquele lugar em que dia a dia nasci.

Nua, verde, sem igual.
Aquela relva... sempre imagino

Um majestoso festival
Bailando no ritmado hino

Do gorjeio que da mata habita o seio,
Numa sonata magistral.

Nenhum comentário: