segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

Aquarela



A vida é como as tintas de uma aquarela que se misturam
Suavizando ou apurando as cores de uma imagem borrada
Ou de uma tela pra se ver distante.
Essa ação nunca encerrada,
Muda a forma das coisas a todo o instante,
Pois move a vida quando esta parece emperrada.
É bom que a vida se misture assim,
Fazendo de mim uma infinidade de matizes,
Ora em tons bem felizes,
Ora nuns nem tanto assim.
Para que as nuances mostrem em imagens
O que fez e o que faz a vida de mim.
Tal qual manchas que de longe são telas para apreciar ao se ver
Como as lindas e curiosas pinturas de Monet.

Nenhum comentário: