terça-feira, 9 de outubro de 2012

Momentos…





E era um bom momento
De refletir sobre tudo
Olhar perdido no imenso
Falar introspecto, monólogo mudo.

O firmamento ao fundo
As folhas a dançarem ao vento
Um pensamento profundo
O relógio a frear o tempo.

O olhar intenso, perdido
A mente a vagar lá longe
Um  sentir profundo, contido
Silêncio de ermida, claustro de monge.

As horas pairadas numa melodia
Passagens tão lentas pela mente
Doces  momentos de melancolia
Mergulho n’alma, viagem indulgente.

Nenhum comentário: