terça-feira, 9 de outubro de 2012

A bailarina






Tez suave, serena, bela

Andar elegante, olhar profundo

Giros leves tal garça, gazela

Suspiros, de encanto em todo o mundo...


Pernas a planar

Rodopios ao vento

Leve e pleno bailar

Pseudo sorriso, passos lentos...


Tal vela ao mar

Borboleta não-alada

Movimentos lá e cá

Olhar intenso, voz calada...


Rodopio de pião

Salto felino ao chão

Pouso exato, preciso

Olhar tímido, leve riso...


Olha a plateia e agradece

Mãos para trás, reverentes

Performance que não se esquece

Leva encanto a toda a gente.

Nenhum comentário: