segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Borboletas




Passeando no livre espaço que é a natureza
Baila um grupo de rara e real beleza
Brancas, amarelas,coloridas, todas tão singelas
Lá vão duas, quatro, seis, todas elas.


Em cima de porteiras ou sobre galhos
Por longos caminhos ou simples atalhos
Viajam lépidas e harmoniosas
Dormindo em troncos de árvores ou em pétalas de rosas.


Seguindo a direção do vento
Buscando liberdade ou mesmo alimento
Em seu voar belo e faceiro
Sobrevoam jardins, campos inteiros.


São elas as bailarinas aladas
Musas "legítimas" da natureza
Que bailam sem música e sempre caladas
E espalham encanto e rara beleza.


Frágeis, leves, úteis e belas.
Róseas, azuis, pretas, amarelas
Vermelhas, marrons, brancas, violetas
São assim as borboletas.





Nenhum comentário: