sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

Beatriz

Certa vez uma menina;  nascida graciosa e feliz,
recebeu dos pais, o já planejado nome, Beatriz. 
De uma tia que dela morava longe um bocado,
recebeu presentes e um apelido inusitado,
que só se dá à mãe de avó;
apenas a ela, a ela só.
O certo é que, lendo um livro curioso,
que dava a duas avós um apelido carinhoso,
a tia cismou que chamaria tal criança, de nome precioso,
de um apelido, como tantos, melodioso; nome, que neste caso, o contexto ameniza:
Nem Bia, nem Beatriz, simplesmente Bisa.

Um comentário:

Simone :) CotidiAmo disse...

Amor faz essas coisas assim, né.
e com tanto amor deve ter grudado, colado, foi assim que pegou.

lindo!